Alimentação para envelhecer com saúde - AGERIP



O cuidado com a alimentação é um assunto recorrente em todas as fases da vida. No entanto, com o passar dos anos, a recomendação de uma alimentação mais saudável é ainda maior em decorrência de vários fatores que abarcam no processo de envelhecimento.

 

Na terceira idade ocorrem algumas mudanças no corpo e que requerem atenção especial com uma série de mudanças na função hormonal, no metabolismo energético e na atividade diária, o que provoca necessidade ainda maior de nutrientes.

 

Dessa forma, a melhor maneira de controlar os pontos de mudança e equilibrar este processo para que o idoso desfrute de uma vida tranquila e saudável é valorizar a nutrição das refeições diárias.

 

Como é uma refeição ideal?

 

Uma dieta equilibrada precisa conter todos os grupos alimentares, como carboidrato, proteína, frutas, hortaliças e gorduras boas. Em alguns casos ainda se faz necessária a suplementação de vitaminas, o que é feito através do diagnóstico de um nutricionista, médico nutrólogo ou geriatra.

 

Um dos efeitos do organismo na terceira idade que pode demandar mais atenção é a redução de produção de saliva e dificuldades no processo de mastigação e deglutição, que causam impacto significativo na quantidade e qualidade da ingestão do alimento. Neste caso, a dica é ingerir menos alimentos a cada refeição, e aumentar o número de refeições ao longo do dia.

 

Se alimentar bem melhora a imunidade

 

O sistema imunológico é também um dos mais importantes alvos do envelhecimento. O declínio da função imunológica, associado com a idade, aumenta a susceptibilidade dos idosos aos agentes infecciosos. Observa-se também com o envelhecimento que a maioria das doenças estão relacionadas com as agressões internas provocadas pelos radicais livres.

Os radicais livres são produzidos continuamente como resultado de reações químicas essenciais que ocorrem naturalmente no corpo e podem ter sua produção aumentada na presença de uma alimentação pouco saudável.

 

Em pessoas com hábitos de vida saudáveis, os radicais livres acabam sendo controlados. Portanto, o uso de fontes alimentares ricas em vitaminas do complexo B e de antioxidantes como as frutas cítricas, couve, brócolis e tomate (vitamina C), germe de trigo, óleos de soja, milho e girassol, nozes, abóbora e legumes (vitamina E) e cenoura, fígado, damasco e melão (vitamina A); bloqueariam o efeito nocivo destes radicais. Além disso, alimentos refinados, bem como o excesso de álcool devem ser evitados. Recomenda-se, também, moderar o consumo de gordura, pois essa é a principal fonte de produção interna de radicais livres.

 

Menos quantidade e mais qualidade

 

Falando um pouquinho sobre nutrição, quanto maior a idade, de fato, menor a necessidade calórica no prato, uma vez que o ritmo de atividade do idoso é menor. Além disso, deve-se levar em conta que a porcentagem de gordura corporal aumenta com o passar dos anos, o que pressupõe atenção redobrada com a balança. Comer menos, porém, implica um problema: embora demande menos calorias, o organismo do idoso precisa mais do que nunca, dos micronutrientes dos alimentos, como vitaminas, cálcio e ferro. O consumo de fibras também tem grande importância para regular o trato intestinal e diminuir o risco de doenças cardiovasculares e de câncer.

 

Combine os hábitos alimentares saudáveis com hábitos de vida saudáveis que incluam a prática regular de exercício físico.

 

Hidrate-se!

A água, é muito importante para os idosos, muitas vezes é esquecida. A inadequada ingestão de água pelos idosos leva a uma desidratação rápida e a problemas associados com hipertensão, elevação na temperatura corporal, constipação, náuseas e vômito, secura das mucosas, diminuição da excreção da urina e confusão mental.

 

O Ministério da Saúde, em 2010, lançou um Manual de Alimentação Saudável para a Pessoa Idosa que sugere medidas simples para tornar o dia a dia do idoso mais prazeroso, favorecendo a autonomia, o entrosamento social e a segurança alimentar e nutricional.

 

Aqui estão listadas algumas destas medidas:

 

1 – Tente estabelecer uma rotina para comer e tente segui-la todos os dias.
2 – Dê preferências aos alimentos naturais e exclua industrializados.
3 – Ambientes limpos, tranquilos e verdes favorecem o bem-estar essencial para a terceira idade.
4 – É preciso comer devagar e mastigar bem os alimentos.
5 – Use óleos, gorduras, açúcar e sal com moderação.
6 – Favoreça alimentos frutas, verduras, legumes, peixes, ovos, leite e derivados nas refeições.
7 – Divida as refeições em pequenas porções e se alimente de 3 a 5 vezes ao dia. Isto irá facilitar a ingestão dos alimentos para não sobrecarregar o estômago e intestino, que se torna um pouco mais “preguiçoso” nesta fase da vida.
8 – Hidrate o corpo bebendo bastante água
9 – Faça exercícios físicos diarimente.
10 – Evite comer alimentos muito quentes ou muito frios, por conta da sensibilidade térmica.

 

Saborear refeições saudáveis

 

No momento do consumo, as preparações selecionadas para compor o cardápio da pessoa idosa, além de atender aos princípios da alimentação saudável, devem ser apresentadas de forma atrativa à mesa.

 

A proposta é despertar o desejo de saborear refeições saudáveis e que gerem satisfação ao serem consumidas, pois o ato de se alimentar deve ser prazeroso.

 

Estimular a variação da disposição dos alimentos nas travessas que serão levadas à mesa, assegurando a combinação de diferentes cores, texturas, tipos de cortes e de sabor, é uma das formas de evitar a monotonia alimentar.

 

Alimentar-se com prazer está associado ao aproveitamento da diversidade de alimentos, respeitando a acessibilidade e a cultura regional, a busca de novas receitas ou adaptação das disponíveis para adequar-se às peculiaridades de cada pessoa idosa, preservando as características sensoriais que motivam o consumo de uma refeição saudável e satisfatória.

Equipe AGERIP

POSTS RECENTES

O Verão chegou - saiba como se cuidar na estação mais quente...
O Verão chegou - saiba como se cuidar na estação mais quente...
Confira informações da Agerip para manter a qualidade de vida no período de altas temperaturas e...

Leia mais
SAXOFONISTA GARY BROW na AGERIP
SAXOFONISTA GARY BROW na AGERIP
Em sua segunda passagem por São Jose do Rio Preto, mais precisamente na AGERIP, o saxofonista...

Leia mais
A MÚSICA QUE NOS FAZ VIVER BEM!
A MÚSICA QUE NOS FAZ VIVER BEM!
Quem canta seus males espanta!!! Isso mesmo, a música faz bem para a vida, para o corpo e para...

Leia mais
19 de novembro - Dia da Bandeira
19 de novembro - Dia da Bandeira
Salve lindo pendão da esperança! Salve simbolo Augusto da paz! Esperança e Paz, palavras do hino...

Leia mais
Alimentação para envelhecer com saúde - AGERIP
Alimentação para envelhecer com saúde - AGERIP
O cuidado com a alimentação é um assunto recorrente em todas as fases da vida. No entanto, com o...

Leia mais